Posts tagged Hotel

Afinal, por onde você andou?

Eis uma questão intrigante para vocês. A resposta é trivial, no entanto, longa, pois eu andei por vários lugares, embora ainda não tenha saído da França (aliás, em teoria, saí, já que Monaco é um Estado independente…).

Comecemos por Grenoble mesmo. Tivemos torneio de petanque (do qual eu não participei porque tinha outro compromisso, mas dei uma passada lá pra ver como era) – o petanque é um esporte popular entre os franceses, inclusive os jovens, e é muito parecido com a nossa conhecida bocha. Tivemos também piquenique da turma do curso de francês, onde nossos amigos de várias nacionalidades puderam experimentar o negrinho (ou brigadeiro) e o chimarrão, e nós, brasileiros, tivemos a oportunidade de comer especialidades coreanas, francesas, americanas, italianas, turcas e chinesas (o colega libiano não participou do piquenique devido ao Ramadã…).

Hong-Suk experimentando o chimarrão

Além disso, uma de nossas colegas coreanas foi embora antes do fim do curso e “fomos convidados” (ok, na verdade nós nos convidamos hehe) para um jantar de despedida na Houille Blanche, onde comemos muito bem e nos divertimos à beça.

na cozinha da Houille Blanche

Num belo domingo à toa resolvemos subir a pé até a Bastilha… 2,3 km de diversão e saúde!

discutindo na Bastilha sobre a nova política americana de paz no Iraque

Parece "Brésil", mas não é.

Subida fatigante

Pôr do sol no alto da Bastilha

Já tivemos também dois “churrascos” por aqui (bife na grelha… mas já é alguma coisa), onde pudemos conhecer dezenas de brasileiros. E fora estes eventos especiais, temos as sessões de cinema no parque, noites no Bukana, soirées animadas em qualquer lugar – basta ter um vinho, e as já tradicionais refeições na cozinha do batiment six.

no "churrasco"

Cinema no parque

Hamburger e batata-frita! \o/

Mas é claro que eu não passei este tempo todo em Grenoble, por mais divertida que seja essa cidade. Dia 21 de agosto fomos na excursão do CUEF para Chambéry e Annecy. Chambéry foi uma passada meio rápida, só para conhecer e tirar umas fotos…

Em frente ao castelo do Duque de Savoia

Um juventudista perdido por Chambéry

Les 4 sans Q, Naty e eu de intrometido

Foi em Annecy que passamos o dia. Demos uma volta pela cidade, pelas margens do canal, caminhamos pelo parque… mas a maior diversão foi alugar um pedalinho e sair a esmo pelo lago Annecy, onde podia-se parar em qualquer lugar e dar um bom mergulho!

Le Palais de l'Isle, no canal de Annecy

Cisnes no canal

À margem do Lac d'Annecy

Vida boa no pedalinho

Pedalando!

E no início de setembro fomos a Côte d’Azur, também conhecida como Riviera Francesa!

Alugamos um carro, reservamos um hotel baratinho pela internet, e, na quinta-feira pela manhã, saímos rumo à pequena commune de Tourrettes. No caminho, demos uma passada em Sisteron, que já tínhamos visitado antes, desta vez seguimos as ruelas menores e fomos até a margem do rio.

eu dirigindo meu Peugeot 5008

pegando várias minas

taí as bandeirolas que eu falei

à margem do rio, ao pé da montanha

No fim da tarde chegamos a Tourrettes, que fica juntinho de Fayence (de fato, o nome costumava ser Tourettes-de-Fayence). Após um pouco de dificuldade pra encontrar o hotel, enfim nos acomodamos (e, para minha surpresa, não tiramos nenhuma foto do hotel!).

À noite saímos para passear e procurar algo para jantar em Fayence mesmo. Acabamos comendo uma pizza muito boa.

foto conceitual nas ruelas de Fayence

Como a noite no interior da França acaba cedo, fomos dormir logo para no dia seguinte rumarmos a Monaco.

Semduvidamente, Monaco foi o melhor destino da viagem. Primeiro, demos uma volta no Jardin Exotique, um jardim enorme e cheio de cactos.

cactos nas alturas

curtindo a natureza

Depois subimos até onde fica o palácio do príncipe, e onde tem o museu oceanográfico e o museu nacional. Como pra entrar no palácio e no museu oceanográfico é preciso pagar, fomos apenas no museu nacional… Lá uma guia muito atenciosa nos deu praticamente uma aula de história monegasca, muito interessante mesmo!

em frente ao museu oceanográfico

catedral

Depois fomos então conhecer Montecarlo, o centro de Monaco; demos uma passadinha no Cassino só pra registrar, pois não podíamos entrar, olhamos os belos hotéis, e entramos no shopping pra subir de escada rolante. Depois desse passeio todo, finalmente fomos à praia – de pedrinhas e cheia de gatas de topless, mas disso eu não tenho fotos também… Por último, demos uma passada no Carrefour de Monaco a fim de comprar mantimentos pros jantares e cafés da manhã, que faríamos no hotel, pra gastar menos =)

fachada do cassino de Montecarlo

hotel de Paris

No dia seguinte resolvemos acordar mais cedo para podermos visitar duas cidades, afinal, o tempo urge. Então pela manhã tomamos o rumo de Cannes, onde demos uma volta a pé pela praia, outra de carro, vimos o palácio dos festivais (que visto de fora não é grande coisa) e almoçamos.

na praia de Cannes

a "saladinha" da Bia

À tarde pegamos a estrada rumo a Nice. Lá subimos um elevador caótico até um parque, de onde tínhamos uma bela vista do porto e da praia.

mas isso ainda é antes do elevador

orla de Nice

saída do porto

E depois de ver tanta praia, não podíamos mais resistir à tentação do mar (e das garotonas de 60> anos de topless)!

praia de pedrinhas!

Ainda antes de escurecer resolvemos voltar para casa e nos arrumarmos para curtir a noite em algum lugar. O lugar eleito foi Saint-Raphaël, a praia mais próxima de Tourrettes. Como não podíamos ficar até muito tarde, procuramos algum barzinho aconchegante pela cidade, até que encontramos o Albarino, que serviu aos nossos propósitos. Bebemos qualquer coisa (nem todos, afinal, alguém tinha que dirigir de volta), falamos besteira, reclamamos dos fumantes e regressamos.

bebendo sangría em Saint-Raphaël

O dia seguinte foi inteiramente dedicado a Antibes, graças ao Marineland, um parque aquático / zoológico marinho que a Naty queria conhecer. Como era carinho e nem todos queriam ir, a Naty e a Bia foram ao parque enquanto eu e a Nai passeamos por Antibes, demos um pulo na praia, visitamos o Fort Carré, o antigo centro e o museu Picasso.

prainha no limite de Antibes, ao lado do Fort Carré

eu escalando o Fort Carré

mapa da Vieil Antibes

Plage de la Gravette, em Vieil Antibes

museu Picasso

obra de mestre do Picasso

Mais tarde nos reunimos todos e fomos pegar uma praia em Juan-les-Pins, até anoitecer.

praia de Juan-les-Pins

A segunda-feira foi nosso último dia de viagem, e tínhamos que entregar o carro em Grenoble até as 20h, o que nos deu algum tempo de manhã para conhecer ainda Saint-Tropez. Apesar do engarrafamento, conseguimos passear por lá por cerca de uma hora e tirar umas fotos antes de tomarmos nosso rumo de volta.

ruela de Saint-Tropez

juventudista em Saint-Tropez

foto "bração"

Então pronto, acho que já contei o bastante por um post. Daqui um mês eu volto a escrever aqui, pra contar o que aconteceu na semana passada! hahaha

Au revoir!

Comments (12) »